Visita do Papa a Fátima trouxe força à Igreja local, diz bispo português

O bispo de Viseu (Portugal), Dom Ilídio Leandro, disse que a visita do Papa Francisco a Fátima, por ocasião do Centenário das Aparições, marcou sobretudo pela força que quis transmitir à Igreja Católica em Portugal.

Dom Ilídio Leandro lembrou a intervenção do Papa argentino na eucaristia em que canonizou Francisco e Jacinta Marto, e em que utilizou a expressão “temos mãe”.

Uma mensagem que “faz apelo a que olhemos com muita confiança o presente e o futuro” e que “transpareceu em todas as palavras, em todos os silêncios que o Papa fez com os peregrinos em Fátima”, acrescentou o bispo.

Ao chegar ao Santuário, Francisco rezou durante cerca de oito minutos junto da imagem de Nossa Senhora de Fátima, perante centenas de milhares de peregrinos no mais absoluto silêncio.

Outro momento especial, da presença do Papa argentino, foi durante a noite de sexta-feira, antes da bênção das velas e da oração do Rosário, em que chegou de papamóvel e cumpriu os últimos metros a pé, até à Capelinha das Aparições.

Para Dom Ilídio Leandro, a presença de Francisco no Santuário foi caracterizada sobretudo pela “simplicidade”, mesmo no cumprimento individual feito aos bispos das várias dioceses.

“Um gesto que ele quis fazer a cada um de nós”, realçou o bispo de Viseu para quem o Papa carrega consigo “uma ternura que encanta e aproxima todas as pessoas”.

Esta foi a primeira visita do Papa Francisco a Portugal e ao Santuário de Fátima onde, entre os dias 12 e 13 de maio presidiu às cerimônias dos 100 anos das Aparições de Nossa Senhora e à canonização de Francisco e Jacinta Marto.