Caso da Chacina das Cajazeiras vira livro e traz relato científico e instigante sobre a criminalidade violenta urbana

Crime e Cidade: “Chacina das Cajazeiras”, Direitos Humanos e Investigação Policial proporciona ao leitor uma experiência única ao reunir cientificismo e empirismo relacionados ao combate à criminalidade violenta urbana, tendo, como pano de fundo, a “Chacina das Cajazeiras” – a maior já ocorrida no Ceará.

Com essa proposta de aprofundar o debate em torno de um tema tão relevante e instigante, o delegado da Polícia Civil Leonardo Barreto apresenta seu primeiro livro ao público cearense como resultado dos seus estudos realizados durante o Mestrado em Planejamento e Políticas Públicas concluído na Universidade Estadual do Ceará (Uece).

O autor, um dos responsáveis pelas investigações em torno da “Chacina das Cajazeiras”, compila depoimentos, teorias criminológicas, sociológicas, jurídicas e dados estatísticos buscando estabelecer os pontos de contato destes com a problemática do combate à criminalidade. Uma abordagem multifacetária com linguagem simples e direta a fim de alcançar a todos.

Há, ainda, a exploração de importantes dados de órgãos oficiais como o Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) e Comitê Cearense pela Prevenção de Homicídios na Adolescência, que abordam notadamente aspectos sócios econômicos com reflexos diretos na criminalidade violenta urbana.

Direito Penal e investigação criminal

Aos amantes do direito penal e da investigação criminal, é possível acompanhar, de modo único, as diligências encetadas desde a primeira chegada das equipes policiais em um cenário de crime contra a vida de grandes proporções – a Chacina das Cajazeiras – bem como entender, guardadas as necessárias compartimentações, o fluxo de investigação adotado pela Polícia Civil do Ceará.

A chacina ganhou repercussão mundial em jornais como New York Times, o britânico The Guardian, o português Diário de Notícia e o espanhol El País.

Leonardo Barreto apresenta, também, discussões em torno do conceito e da origem das organizações criminosas no Brasil. Ainda nesse contexto, aborda pontos relevantes a exemplo da teoria do domínio das organizações criminosas, discutindo tecnicamente a responsabilização criminal dos chefes das facções criminosas.

Buscando pensar o passado para compreender o presente e idealizar o futuro o autor faz uma análise minuciosa sobre teorias sociológicas e criminológicas bem como experiências de combate à criminalidade violenta urbana implementadas em grandes cidades, a exemplo de Chicago, na década de 1940 e Nova Iorque dos anos 90.

Brinda-se o leitor, ao final, com a virada do jogo na segurança pública do Ceará, relacionando-se um conjunto de medidas e fatores que fizeram com que o estado, no ano de 2019, fosse promissor na luta contra a criminalidade, destacando-se no cenário nacional.

Apresentado pelo delegado Geral da Polícia Civil do Ceará Marcus Vinícius Sabóia Rattacaso e prefaciado pelo defensor público Emerson Castelo Branco, o livro já encontra-se em pré venda pelo site www.editoracene.com.br

Leonardo Barreto

Delegado da Polícia Civil do Estado do Ceará, atualmente lotado como diretor do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Leonardo Barreto, 36, é graduado em Direito pela Universidade de Fortaleza (Unifor), professor universitário e da Academia Estadual de Segurança Pública do Estado do Ceará (AESP/CE), mestre em Planejamento e Políticas Públicas pela Universidade Estadual do Ceará (Uece), especialista em Direito Penal pela Universidade Potiguar (UnP).

 

Serviço:

Lançamento do livro Crime e Cidade: “Chacina das Cajazeiras”, Direitos Humanos e Investigação Policial, de Leonardo Barreto. (Editora Cene, 159 páginas, www.editoracene.com.br)

Quando: 28 de janeiro (terça-feira)

Horário: 18h

Local: Livraria Cultura, Shopping Rio Mar Papicu Fortaleza