Hemoce tira dúvidas sobre doação de sangue e arboviroses

O Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce), do Governo do Ceará, relembra a população que é preciso estar saudável para doar sangue. Neste período de quadra chuvosa é preciso reforçar a atenção e os cuidados para evitar as doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti. Quem teve dengue, zika e chikungunya precisa aguardar períodos diferentes para doar sangue.

Durante a triagem clínica, uma das etapas da doação de sangue, o candidato a doação responde a um questionário, e com ele é possível avaliar se o doador teve alguma das arboviroses. As doenças tornam a pessoa inapta temporariamente para a doação de sangue.

A diretora de hemoterapia e hematologista do Hemoce, Denise Brunetta, explica que é possível continuar doando após os sintomas das doenças terem ido embora. “Quando o vírus entra em contato com o organismo pode existir uma queda no nível de plaquetas, esse é um dos motivos para a inaptidão temporária”, conta.

De acordo com a determinação do Ministério da Saúde, para doar sangue é preciso ter entre 16 e 69 anos de idade, pesar mais de 50 kg, apresentar um documento de identificação original e com foto, estar saudável e bem alimentado. “Esses são os critérios básicos para se candidatar a doação de sangue, mas todo o processo desde o cadastro, até a coleta de sangue envolvem outras etapas para avaliar as condições de saúde do voluntário”, disse Bruna Bezerra, coordenadora de atendimento ao doador.

Notificação

O Hemoce destaca ainda a importância dos voluntários informarem ao hemocentro o surgimento de sintomas das arboviroses, mesmo após a doação de sangue. “Como medida de segurança transfusional, se até 15 dias depois de ter doado o voluntário tiver suspeita ou confirmação que contraiu uma das arboviroses, é importante informar ao hemocentro onde a doação foi realizada,” fala Ana Carolina lira, coordenadora do setor de coleta.

Em Fortaleza, os doadores podem entrar em contato com o número (85) 3101.2311 e no interior do Ceará os doadores podem procurar os hemocentros regionais nas cidades de Iguatu, Quixadá, Crato, Sobral e Juazeiro no Norte. Confira os endereços e telefones para contato.

 

Fonte: Hemoce

Imagem ilustrativa