Enel Ceará adia aplicação de reajuste tarifário diante da pandemia do Coronavírus

Diante da situação crítica da epidemia do novo coronavirus e dos impactos do isolamento social na vida das famílias e na atividade de comércios e indústrias, a Enel Ceará solicitou à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) o adiamento, até 30 de Junho de 2020, da aplicação do reajuste anual tarifário da distribuidora. Pelo cronograma normal, o reajuste entraria em vigor na próxima semana, dia 22 de abril. Com o pedido da distribuidora, que está sensível ao cenário atual enfrentado pelas famílias no Estado, os clientes só começarão a pagar a nova tarifa em 1º de julho. 

O reajuste médio aprovado hoje (14) pela Aneel foi de 3,94%. O aumento para consumidores de baixa tensão, em sua maioria clientes residenciais, será de 4,0%, e para os clientes de média e alta tensão, em geral indústrias e grandes comércios, o índice aprovado é de 3,78%.

Para assegurar que não haja impactos na prestação dos serviços e nos investimentos necessários na rede elétrica, durante a crise causada pelo coronavírus, a decisão da Aneel considerou que a diferença na receita da empresa decorrente da postergação da nova tarifa será considerada no reajuste de 2021.

Para ser ter uma ideia, de uma conta de R$ 100, por exemplo, apenas cerca de R$ 24,9, serão destinados à Enel Distribuição Ceará para operação, expansão, manutenção da rede de energia e para remuneração dos investimentos realizados.