Pesquisa do IBGE mostra que Ceará tem uma das maiores taxas de analfabetismo do país

Dados do módulo de Educação da Pesquisa Anual por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) divulgados hoje (15) pelo IBGE mostram que no Ceará, em 2019, a proporção de pessoas de 25 anos ou mais de idade que terminaram a educação básica obrigatória – ou seja, concluíram, no mínimo, o ensino médio – manteve uma trajetória de crescimento e alcançou 40,3%, inferior à proporção nacional de 48,8%.

Em 2019, no Estado havia 2,5 milhões de pessoas frequentando a escola ou creche. Entre as faixas de idade, 18 a 24 anos apresentou o crescimento mais significativo na taxa de escolarização, passando de 27,4% em 2018 para 30,6% em 2019. no comparativo a 2016, houve queda na taxa de escolarização geral do Estado, ao passar de 28,9% para 27,8%, mas houve crescimento nas faixas de 6 a 14 anos, de 98,7% para 99,7%; de 15 a 17 anos, 82,6% para 88,4%; e 18 a 24 anos, 26,5% para 30,6%.

Com relação ao atraso escolar e evasão, mais característico do ensino médio (15 a 17 anos), em 2019 a taxa de frequência líquida dessa faixa etária ficou em 74,2%, ou seja, 25,8% dos alunos desse grupo estavam atrasados ou tinham deixado a escola.

A PNAD Educação aponta ainda que no Estado, em 2019, havia 2,1 milhões de pessoas de 15 a 29 anos de idade, em que 11,6% estavam ocupadas e estudando; 26% não estavam ocupadas nem estudando; 28,5% não estavam ocupadas, porém estudavam; e 33,9% estavam ocupadas e não estudando.

Imagem de capa: Google

——-

Você está lendo esse material graças à generosidade de muitas pessoas. Se você deseja ser um amigo fiel da FM Dom Bosco e contribuir MENSALMENTE para continuarmos nossa missão de evangelizar, preencha  o formulário abaixo, que logo entraremos em contato.