Fortalecimento do sistema de garantia de direitos no Grande Bom Jardim é tema do seminário Tecendo Redes de Proteção

Por Roberta Farias   |    22 nov 2022

O Centro de Defesa da Vida Herbert de Souza, organização não-governamental, promove o seminário “Tecendo Redes de Proteção: Fortalecimento do sistema de garantia de direitos no Grande Bom Jardim”, nesta quarta-feira (23). O evento contará com painéis expositores sobre as polícias de prevenção aos homicídios. E, em seguida, serão formados grupos de trabalho para a construção de agendas integradas e intersetoriais das políticas de saúde, assistência educação e Cultura.

De janeiro a 31 de outubro de 2022, foram registradas 129 mortes por intervenção policial no Estado, segundo dados do relatório do Comitê de Prevenção e Combate à Violência, publicação lançada nesta terça-feira (08/11), durante audiência pública realizada pela Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará (Alece). No Brasil, entre 2013 e 2021, foram mais de 43 mil mortes por intervenção policial, uma média de 13 por dia. No Ceará, entre 2013 e 2020, foram registradas 950 mortes por intervenção policial.

Participam do seminário “Tecendo Redes de Proteção: Fortalecimento do sistema de garantia de direitos no Grande Bom Jardim” profissionais do Sistema de Garantia de Diretos  que atuam nas políticas públicas para adolescentes do Grande Bom Jardim, lideranças comunitárias, juvenis e  moradores do território.

SOBRE O CDVHS

OCentro de Defesa da Vida Herbert de Souza (CDVHS) surgiu em 1994 como resultado de um processo de mobilização das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) da Área Pastoral do Grande Bom Jardim. Nesse processo ocorreram distintas lutas comunitárias para minimizar ou suplantar graves problemas sociais que afligiam as crianças, adolescentes, homens e mulheres habitantes dessa Região, composta por cinco bairros periféricos de Fortaleza. O CDVHS foi constituído juridicamente no dia 26 de março de 1994, com o apoio da Cáritas e do Centro de Defesa e Promoção dos Direitos Humanos Arquidiocesana de Fortaleza, dos Missionários Combonianos do Nordeste, da União das Comunidades e da Área Pastoral do Bom Jardim.

A organização surgiu de processos reivindicatórios locais que advinham desde os anos 80 do século XX, que exigiam moradia, transporte, escola, saúde, saneamento básico e emprego e renda para as populações empobrecidas na periferia de uma grande cidade. A identidade do CDVHS está intimamente ligada ao empoderamento dos setores populares no sentido de incorporá-los no processo de organização, mobilização e negociação de políticas públicas, em situações de participação política ativa, para denúncia e formulação de alternativas aos contextos de violação.

Ao longo de sua trajetória, o CDVHS atuou na defesa do acesso à educação para crianças e adolescentes, em estratégias de desenvolvimento e enfrentamento à pobreza, na articulação comunitária e na participação para o direito à cidade e pela moradia digna, na educação em direitos humanos para afirmação da democrática e dos sujeitos sociais e políticos da periferia, na mobilização e pelo engajamento de adolescentes e jovens, como também na observação e monitoramento de políticas de públicas, a exemplo da segurança pública, moradia, educação e meio ambiente.

SERVIÇO

Seminário Tecendo Redes de Proteção: Fortalecimento do sistema de garantia de direitos no Grande Bom Jardim

Data: 23/11 – quarta-feira

Horário: de 13h às 17h

Local: Auditório da Escola Estadual Júlia Alves Pessoa

Endereço: Rua São Francisco, 125- Bom Jardim

0 0 vote
Avaliação do artigo
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments